domingo, 19 de julho de 2009

Amigo pra mim é assim


Amigo pra mim é assim.
Não tem que, necessariamente...
Andar lado a lado, dia e noite ou viver de segredinhos afastando-se dos demais. Não tem que ficar falando só de bem do outro, enchendo de presentes, fazendo brincadeiras.
O amigo certo está nas horas certas.
Está no momento da aflição.
Está no momento de luta.
Está nos momentos de celebrar a vida e refletir sobre ela.
Não é necessário também que sempre esteja aconselhando. O conselho é importante, mas às vezes um gesto vale mais. Um afago é tudo o que se precisa.
Amigo também não tem que ser perfeito, nem tem que ser cobrado. Um bom amigo compreende, mas também precisa ser compreendido. Um amigo não tem que ser o mesmo para todas as horas de sua vida. Mas é muito bom ter em todas as horas a presença de um amigo. É por isso que se diz que o sentimento de amizade é o mais importante do mundo. Ele transforma, edifica o ser humano. Muito do que sou, devo às relações de amizade que tive e tenho com você. Isso não tem dinheiro que pague! Só Deus pode recompensar os gestos de um amigo!
Obrigada pela sua amizade!
Feliz dia do Amigo!
(Bernadete Albino)

domingo, 17 de maio de 2009

Religiões e religiosidades (resumo)

Olá pessoal, estou postando um pequeno resumo de cada religião que foi publicado na revista Ciência hoje, Crianças (não estou lembrada do número e edição, mas assim que tiver postarei a referência correta)
Esses pequenos textos são ótimos para se trabalhar com o 8º ano. Dá pra desenvolver uma boa aula.

Cristianismo
O cristianismo é a religião que, como o nome indica, segue os ensinamentos de Jesus Cristo. Para os cristãos, Jesus é o filho de Deus, e Deus é o criador do universo e de todos os seres. Deus teria enviado seu filho para salvar o ser humano dos pecados do mundo e, por isso, Jesus morreu na cruz, sacrificado em nome da humanidade. Os cristãos se dividem entre católicos e protestantes, mas, até o século 16, só existia a Igreja católica. A divisão começou na Europa com um grupo de pessoas insatisfeitas com algumas idéias e práticas religiosas. Essas pessoas, então, reformularam a doutrina religiosa e essa reformulação ficou conhecida como Reforma Protestante, porque era a reforma dos que protestavam. Mas contra o que esse grupo protestava? Bem, entre outras coisas, protestavam contra o poder do Papa, contra a proibição do casamento de padres e freiras e contra o batismo em recém-nascidos.
Para os protestantes, o batismo só deve ser realizado quando a pessoa tem condições de escolher sua religião, por isso, eles não batizam bebês e crianças muito pequenas. Eles se opõem à proibição do casamento de padres porque não vêem mal algum no fato de um religioso se casar. Depois dessa primeira reforma, muitas outras aconteceram e por conta disso surgiram, no mundo, várias igrejas protestantes: batistas, pentecostais, metodistas, adventistas etc. Apesar das diferenças, tanto católicos quanto protestantes acreditam que Jesus foi o enviado de Deus, o Messias. O livro sagrado dos cristãos é a Bíblia, onde eles buscam as palavras de Deus e as explicações para muitas coisas que acontecem no mundo.

Judaísmo
A palavra 'judeu' vem de Judéia, nome de uma parte do antigo reino de Israel, no Oriente Médio. Os judeus podem pertencer a qualquer nação ou etnia e hoje em dia vivem espalhados por todo o mundo. Existem judeus que não praticam a religião, são apenas descendentes de judeus; já os que seguem rigorosamente todos os preceitos da religião são considerados ortodoxos. Mas onde começa a história do judaísmo? Há séculos antes de Cristo, com Abraão, que é considerado o principal patriarca da fé judaica. Orientado por Deus, Abraão levava a fé a todos os povos que encontrava. Deus prometeu-lhe fazer de seu povo (os hebreus) e de todos aqueles que seguissem suas palavras o 'povo escolhido', levá-lo até Canaã -- a Terra Prometida -- e lá fundar a grande nação judaica. Outro nome importante para os judeus é o de Moisés, considerado um dos fundadores da religião. Moisés teria sido colocado pela mãe numa cestinha às margens do rio Jordão, no Egito, para ser salvo de um faraó que queria matar todos os filhos dos hebreus do sexo masculino. Acontece que Moisés foi encontrado pela filha desse faraó, criado como egípcio até a idade adulta, quando, escolhido por Deus, libertou o povo hebreu da escravidão no Egito. O povo judeu comprometeu-se a cumprir as leis de Moisés e a adorar a um único deus. Tudo isso está na Bíblia, o livro considerado sagrado pelos judeus e pelos cristãos. É importante distinguir que os judeus seguem o Velho Testamento -- ao que chamam Torá, em hebraico -- e os cristãos seguem o Novo Testamento. Os judeus não acreditam que Jesus Cristo seja o filho de Deus, mas apenas um profeta, como tantos outros que surgiram naqueles tempos. Para eles, o Messias, isto é, o salvador da humanidade, ainda está para chegar.

Islamismo
É a religião dos muçulmanos. Islã, em árabe, quer dizer submissão, portanto Islamismo é a religião que prega que o homem deve submeter-se ao sagrado, ao divino, a Alá, que seria o mesmo deus ao qual se referem os cristãos e os judeus. O islamismo surgiu na Arábia e hoje, como tantas outras religiões, já se espalhou pelo mundo. É a segunda religião com o maior número de seguidores -- a primeira é o cristianismo. A maioria dos muçulmanos vive na África, na Ásia e no Oriente Médio. No ano de 570 depois de Cristo, nasceu, em Meca, o fundador da religião islâmica, o profeta Maomé. Ele foi apelidado de al Amim, que quer dizer 'o crente', porque afirmou que um anjo chamado Gabriel apareceu dizendo que ele teria de levar a todos os homens a palavra de Alá. O anjo teria nas mãos um pergaminho, no qual estavam escritas as palavras de Alá e Maomé teria sido aconselhado a decorar aqueles ensinamentos para recitar a todo o mundo. E assim ele teria feito. Muito tempo depois, os seguidores de Maomé, preocupados em não deixar que aqueles ensinamentos se perdessem, resolveram anotar tudo que o profeta pregava. As palavras de Maomé mais tarde foram impressas em um livro que ficou conhecido como Alcorão, cujos ensinamentos são seguidos por todos os muçulmanos. Para os muçulmanos não existe outro deus senão Alá, e Maomé é o seu profeta. Esta é a declaração de fé do islamismo.

Hinduísmo
Religião nascida na Índia há cerca de quatro mil anos. A maioria dos hinduístas vive no país de origem da religião, mas existem hinduístas vivendo em outras partes do mundo. Os seguidores dessa religião não têm obrigação de freqüentar nenhum tipo de templo, porque podem cultuar seus deuses em casa. Entre suas crenças está a reencarnação. Ou seja: eles acreditam que após a morte todos os seres voltam à vida sob a forma de gente ou animal. Eles também crêem que tudo o que você faz nesta vida determina a situação em que você virá na próxima. Por isso eles pregam que o ser humano deve praticar só o bem, ser honesto, trabalhar muito e cuidar de seus familiares e amigos. Esse modo de vida eles chamam de Dharma. Na Índia, a vaca é considerada um animal sagrado; nenhum indiano pode matar uma vaca, pois é um animal que pode alimentar, com seu leite, o homem. Ela é considerada mais pura do que os sacerdotes, e quando algum indiano a toca, acredita que se purifica. Os deuses mais populares na Índia são Brahma, Shiva e Vishnu. Brahma é o criador do universo, Vishnu é o que sustenta e protege o mundo e Shiva é aquele que destrói, dançando sobre ele. Depois, Brahma tem de reconstruir tudo.

Candomblé e Umbanda
São religiões de origem africana, que foram trazidas para as Américas Central e do Sul, especialmente para o Brasil, pelos negros, que, na época da colonização, eram retirados de sua terra e vendidos como escravos do outro lado do oceano. Além de muita saudade e sofrimento, os negros escravizados levaram consigo suas crenças e seus costumes. Nas senzalas, longe dos senhores de escravos, eles realizavam os rituais de candomblé para cultuar seus orixás. Mas o que são orixás? São os deuses africanos que receberam de Olorum -- que seria o deus dos deuses -- a incumbência de criar e governar o mundo. Por isso, cada orixá é responsável por um aspecto da natureza e da condição humana. Oxum, por exemplo, seria a deusa da água doce e, entre as qualidades humanas, representaria a vaidade. Mas, como revela a História, os colonizadores proibiam que os escravos cultuassem outra religião que não a católica. E o jeito que os negros encontraram para não serem afastados de sua fé foi criar uma relação entre os seus orixás e os santos do catolicismo. Iansã, tida como a deusa dos ventos, passou a ser cultuada na figura de Santa Bárbara; Ogum, orixá guerreiro, seria São Jorge; e assim aconteceu também com os demais. Foi do sincretismo religioso -- ou, em outras palavras, da mistura de religiões -- que surgiu a umbanda. Tanto o candomblé quanto a umbanda são praticados com muita música, muita dança e muita alegria. Para ambas, a vida terrena tem interferência direta da vontade dos orixás.

Budismo
Essa é uma religião que pode ser considerada diferente das outras por não pregar a crença em nenhum deus. Ela considera que todas as pessoas são responsáveis por suas ações e, por isso, devem aprender a viver com sabedoria para serem felizes. Era Buda quem pregava isso. Você sabe quem foi este homem? Conta-se que o filho de um rajá que viveu no noroeste da Índia, muitos anos antes de Cristo, foi o fundador do budismo. Esse príncipe vivia com muito luxo, mas era proibido de sair dos domínios do palácio. Uma profecia dizia que ele só seria um grande governante se não conhecesse os sofrimentos do mundo; caso contrário, ele abandonaria toda sua riqueza e deixaria o palácio. Por conta disso, o rei o mantinha protegido do mundo e não permitia que o príncipe sequer olhasse por sobre as muralhas. Assim ele viveu, cercado de ouro e de delícias, até completar 29 anos, quando resolveu sair escondido. Foi aí que a profecia se cumpriu: ele viu um velho, um homem doente e um cadáver, e descobriu, ao mesmo tempo, a velhice, a doença e a morte, concluindo que elas podiam atingir a qualquer um. Depois dessas visões, ele se deparou com um homem que vivia com muita simplicidade. Percebendo que aquele homem era feliz apesar de não possuir riquezas materiais, resolveu, então, abandonar tudo que tinha: o palácio, a mulher, o filho e todos os bens materiais. Daí vem a simplicidade que Buda pregava. A religião que surgiu a partir dos ensinamentos deste homem determina que seus monges possuam apenas oito requisitos: 1. roupas (de cor marrom, laranja ou preta); 2. um cinto; 3. uma tigela para as doações que deverá receber dos outros; 4. agulha e linha; 5. um cajado; 6. uma navalha; 7. um palito de dentes; 8. um coador para coar a água que bebe, evitando que alguma criatura viva seja engolida sem querer. A meditação é muito importante para os budistas. Eles meditam diariamente a fim de alcançar a sabedoria e a iluminação. Os mandamentos da religião são cinco: não fazer mal a nenhuma criatura viva; não tomar aquilo que não lhe foi dado; não se comportar de modo irresponsável nos prazeres sexuais; não falar falsidades; não se entorpecer com álcool ou drogas.

terça-feira, 12 de maio de 2009

Símbolos Sagrados ( 7º ano )


Trabalhar com esse tema é muito legal. Segue um roteiro de atividades em torno desse tema. Todo conteúdo em Ensino Religioso, isso eu aprendi no curso de Capacitação que eu fiz, sob a coordenação da professora Zélia, representante de Campina Grande junto à comissão estadual de Ensino Religioso, deve iniciar partindo do dia-a-dia do educando.
*Pede-se para que pesquisem no dicionário o significado da palavra símbolo
*Faz um levantamento de alguns símbolos comuns, no dia-a-dia dos alunos, sem diferenciar simbolo religioso de outros simbolos.Pede-se para que eles desenhem diferentes símbolos (ex: escudo de time, bandeiras, logo-marcas,etc)
*Faz-se a socialização. Espontaneamente, cada um mostra o que desenhou e explica o significado do desenho.
*A professora conduz a aula mostrando a diferença de um símbolo sagrado para um símbolo comum: Qual a diferença? Qual a importância dos símbolos para as religiões? Pra que servem?
*É importante ter um pequeno texto sobre esse assunto para fixar o conteúdo e aplicar atividades.
* Pede-se aos alunos que pesquisem diferentes símbolos com seus significados em diferentes religiões.
* Socialização da pesquisa.
* Exposição dos principais símbolos sagrados nas principais religiões. (pode ser em retroprojetor, cartaz , algum recurso visual que facilite a compreensão)
* Enfase à questão do valor do símbolo em um contexto cultural e à necessidade de respeitar os símbolos de outras religiões. Falar da Profanação e Sacralização dos símbolos.
*Atividade escrita para relacionar símbolos à religião e alguns questionamentos.
* Concluir com o bingo dos símbolos sagrados e a criação de uma símbolo para a turma ou para si mesmo.
Trabalhei dessa maneira e fiquei satisfeita com o resultado. Relato a experiência para ajudar meus colegas de alguma maneira. Pra fazer melhor ou pra não fazer..rsrs!
Um abraço!!

domingo, 12 de abril de 2009

SEM AMOR, NÃO HÁ SENTIDO (PARA REFLETIR)

SEM AMOR, NÃO HÁ SENTIDO.
-A justiça sem amor, te faz implacável.
-A diplomacia sem amor, te faz hipócrita.
-O êxito sem amor, te faz arrogante.
-A riqueza sem amor, te faz avaro.
-A docilidade sem amor te faz servil.
-A pobreza sem amor, te faz orgulhoso.
-A beleza sem amor, te faz ridículo.
-A autoridade sem amor, te faz tirano.
-O trabalho sem amor, te faz escravo.
-A simplicidade sem amor, te deprecia.
-A oração sem amor, te faz introvertido.
-A lei sem amor, te escraviza.
-A política sem amor, te deixa egoísta.
-A fé sem amor te deixa fanático.
-A cruz sem amor se converte em tortura,
e a vida sem amor... não tem sentido.*



* Não conheço a autoria

segunda-feira, 30 de março de 2009

Campanha da Fraternidade-2009

Olá pessoal, estamos na Campanha da Fraternidade. O tema deste ano é Fraternidade e Segurança Pública e o Lema é "A paz é fruto da justiça". É um tema que dá margem para se debater sobre diversos subtemas. Na escola em que trabalho, achamos melhor dar enfoques específicos na questão do Consumismo, Pedofilia e Bullying porque consideramos estarem estes mais próximos do contexto de nossa comunidade. Selecionamos alguns textos para serem abordados como ponto de partida de uma reflexão em torno de cada assunto. Junto aos meus colegas preparamos uma programação para culminar os momentos de reflexão em torno desse tema.

SUGESTÕES DE TEXTOS PARA SE TRABALHAR EM SALA DE AULA

A arte de ser feliz (Cecília Meireles)
Houve um tempo em que minha janela se abria sobre uma cidade que parecia ser feita de giz. Perto da janela havia um pequeno jardim quase seco. Era uma época de estiagem, de terra esfarelada,e o jardim parecia morto. Mas todas as manhãs vinha um pobre com um balde, e, em silêncio, ia atirando com a mão umas gotas de água sobre as plantas. Não era uma rega: era uma espécie de aspersão ritual, para que o jardim não morresse. E eu olhava para as plantas, para o homem, para as gotas de água que caíam de seus dedos magrose meu coração ficava completamente feliz. Às vezes abro a janela e encontro o jasmineiro em flor. Outras vezes encontro nuvens espessas.Avisto crianças que vão para a escola. Pardais que pulam pelo muro. Gatos que abrem e fecham os olhos, sonhando com pardais. Borboletas brancas, duas a duas, como refletidas no espelho do ar. Marimbondos que sempre me parecem personagens de Lope de Vega. Ás vezes, um galo canta. Às vezes, um avião passa. Tudo está certo, no seu lugar, cumprindo o seu destino.E eu me sinto completamente feliz. Mas, quando falo dessas pequenas felicidades certas, que estão diante de cada janela, uns dizem que essas coisas não existem, outros que só existem diante das minhas janelas, e outros, finalmente, que é preciso aprender a olhar, para poder vê-las assim.

******************************************
Pedofilia (NOTÍCIA)
Nos últimos dias, a pedofilia tem sido um dos temas bastante discutido em razão do aumento do número de casos deste tipo. A pedofilia é juridicamente traduzida como crime de estupro ou atentado violento ao pudor, com pena de reclusão de 6 a 10 anos, sendo considerado crime hediondo (código penal, art. 213 e 214) , de acordo com o ECA a pena ainda deverá ser acrescida um terço quando praticada em menores de 14 anos. O Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei n.º 8.069/90) estabelece em seu artigo 241º como crime fotografar ou publicar cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente.Criança, segundo o ECA é a pessoa com até doze anos de idade e adolescente é a pessoa entre doze e dezoito anos de idade (art. 1º, do ECA). Em abril de 2008, o presidente da Organização Não Governamento (ONG) Safernet Brasil, Thiago Tavares de Oliveira, revelou em depoimento a CPI da Pedofilia que a maior parte das crianças com acesso à Internet estão facilmente sujeitas à abordagem de pedófilos. Segundo dados revelados pela organização, mais de 60% delas usam o MSN e o Orkut.De acordo com relatório da entidade, que recebe denúncias de crimes na Internet, de cada cinco usuários brasileiros da Internet, quatro têm Orkut (site de relacionamento). "Ele (Orkut) é o paraíso dos crimes da web", afirmou Tavares, acrescentando que dos cerca de 13 mil sites de pedofilia da Internet, mais de 80% estão no Orkut. 10/02/2009 (fonte.www.paraiba1.com.br )


********************************************

Consumismo entre crianças: a culpa é mesmo da propaganda?
Por: Waldeli Azevedo27/06/06 - 13h09 InfoMoney

SÃO PAULO - O consumo entre crianças e adolescentes é cada vez maior, e isso é um fato. Mesmo para os que não vivem de perto essa realidade, fica fácil perceber nas ruas o comportamento desse público sempre muito exigente. Donos dos celulares mais modernos, tênis, calças e bolsas da moda, games, i-pod e outros itens, esses pequenos consumidores são grandes na decisão: sabem mesmo o que querem.Se o fato é motivo de preocupação para pais e educadores, é comemorado pela indústria da publicidade que, a cada ano, investe mais nesse público. Estimativas dão conta de que, mundialmente, o faturamento desse setor, apenas nesse segmento, fica em torno de US$ 15 bilhões por ano.Culpa é da propaganda?Muito se discute, em casos como esse, de quem seria a culpa. Programas de TV, celebridades e outros recursos entram na fila encabeçada, sem dúvida, pela publicidade. Mas, será que ela é a única culpada?Que os meios de comunicação entram na nossa vida quase sem pedir licença, todo mundo concorda, por fazerem parte do cotidiano, estarem disponíveis em diversas tecnologias. A informação está presente o tempo todo e, como tudo na vida, isso é bom de um lado, ruim de outro...Sem você perceber, sua filha acaba usando a bolsa da cantora de axé, a gravata da mocinha da novela e a sandália da apresentadora de TV. Efeito da publicidade?Tudo sob controleO ponto é: a propaganda existe e está aí para divulgar produtos e idéias. Agora, o poder de decisão é seu, e não dela. Neste caso, vale ficar atento à educação dessas crianças e adolescentes, para que aprendam o que pode ou não ser adquirido.Não: essa é uma palavra que precisa fazer parte do vocabulário. Não à toa, mas com coerência, com motivos razoáveis. Não se trata de desabafar com seu filho sobre seus problemas financeiros, quando ele vier lhe pedir um tênis novo, mas de ensiná-lo alguns valores, fazê-lo aprender sobre a dificuldade de se conquistar as coisas, o valor do trabalho etc. A educação financeira deve começar cedo. Quanto antes, melhor, lembrando que, para cada idade, deve-se utilizar uma abordagem diferente. As crianças podem participar do orçamento, à maneira delas. Você pode iniciar em casa alguns conceitos de economia com seus filhos, começando por valorizar as moedas no cofrinho, o dinheiro do lanche, a mesada.Experimente dizer "não" sem sentir culpa. Evite presentes fora de hora e procure envolver a criança nas compras simples da casa, incentivando-a a entender que cada produto tem um preço, ensinando-a a economizar nas compras, fazendo-a perceber as vantagens dessa experiência.Seu filho quer?Caso seu filho lhe peça algo, motive-o a conquistar o objetivo por esforço próprio: ele pode realizar pequenas atividades "remuneradas" em casa, pode economizar na mesada ou no lanche...Mostre a ele que existem caminhos!Envolva a sua família em objetivos comuns. Isso, além de reduzir o consumismo desmedido, dá o tom da união, fundamental no lar, certo? Que tal solicitar a colaboração de todos na hora de economizar para a compra do carro novo, para a realização da tão sonhada viagem... Conscientizando as crianças de que poderão ajudar, fazendo a economia que puderem e da maneira delas, você terá dado os primeiros passos na educação financeira de seus filhos. Boa sorte!

**************************************
O que é Bullying?

O termo BULLYING compreende todas as formas de atitudes agressivas, intencionais e repetidas, que ocorrem sem motivação evidente, adotadas por um ou mais estudantes contra outro(s), causando dor e angústia, e executadas dentro de uma relação desigual de poder. Portanto, os atos repetidos entre iguais (estudantes) e o desequilíbrio de poder são as características essenciais, que tornam possível a intimidação da vítima.
Por não existir uma palavra na língua portuguesa capaz de expressar todas as situações de BULLYING possíveis, o quadro, a seguir, relaciona algumas ações que podem estar presentes:

Colocar apelidos
Ofender, Zoar , Gozar, Encarnar, Sacanear, Humilhar
Fazer sofrer ,Discriminar Excluir Isolar Ignorar Intimidar Perseguir Assediar Aterrorizar Amedrontar Tiranizar Dominar
Agredir Bater Chutar Empurrar Ferir Roubar Quebrar pertences

*******************************************************************
FRASES PARA SEREM COMENTADAS


“Não podemos fazer grandes coisas na terra. Tudo o que podemos fazer são pequenas coisas com muito amor". (Madre Teresa de Calcutá)

“Olho por olho e o mundo inteiro estará cego”.Mahatma Gandhi

“Só existem dois dias no ano que nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro se chama amanhã, portanto hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver”.Dalai Lama

"Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente você estará fazendo o impossível." [ São Francisco de Assis ]

"Não há paz sem justiça, não há justiça sem perdão." [ Papa João Paulo II ]

"Não se evita a guerra preparando a guerra. Não se obtém a paz senão aparelhando a paz." [ Rui Barbosa ]

"Um pedaço de pão comido em paz é melhor do que um banquete comido com ansiedade." [ Esopo ]

"Não há caminho para a paz, a paz é o caminho."[ Ghandi ]

"A paz não pode ser mantida à força. Somente pode ser atingida pelo entendimento." [ Albert Einstein ]

“A paz vem de dentro de ti próprio, não a procures à tua volta”.(Buda)

“Não direi mal de ninguém, mas só o que souber de bom acerca de cada pessoa”.(Benjamin Franklin)

“Amai-vos uns aos outros como eu vos amei.” Jesus Cristo (Jo 15, 12).
Exercícios de Paz
A paz vale a pena
Na vida nos deparamos com muitos conflitos. Resolvê-los de forma pacífica, usando o perdão e a justiça é um exercício diário. Procure lembrar-se de uma situação difícil, em sua vida ou de um conhecido, que foi resolvida pelo diálogo, pela negociação, enfim, por métodos pacíficos: como a situação começou? Por que começou, quais fatos a desencadearam? Como poderia ser evitada? Como foi resolvida pacificamente? Quem saiu ganhando? O que se aprendeu dela? Pense nisso sempre que tiver o impulso de resolver conflitos utilizando outros métodos que não o da paz!


Atitudes que podem nos ajudar a encontrar a paz:
· Saber colocar-se no lugar do outro;
· Não responder à violência;
· Promover o diálogo;
· Interessar-se pela comunidade;
· Descobrir e valorizar o que há de positivo nas pessoas;
· Fazer parcerias, juntar forças;
· Cuidar das causas dos problemas;
· Conhecer e usar os recursos legais;
· Não ficar em silêncio diante da injustiça;
· Cultivar a espiritualidade da esperança e da reconciliação


CONFECÇÃO DA ÁRVORE DA VIOLÊNCIA E ÁRVORE DA PAZ


















Na árvore da violência, quais são as raízes? O que alimenta? Quais são os frutos?

E na árvore da paz, quais são as raízes?O que pode alimentar? Quais são os frutos?


Roteiro da culminância (Dia 8/04/2009) às 9:00h no refeitório
· ENCENAÇÃO-
· MUSICA: CIDADÃO ou DESABAFO
· JOGRAL FALADO
· ARVORE DA VIOLÊNCIA E ARVORE DA PAZ
· CITAÇÕES COMENTADAS POR PROFESSORES(de todas as áreas)
· ORAÇÃO FINAL DO PAI NOSSO
ABRAÇO DE PAZ DIZENDO:
“Seja Você a mudança que propõe ao mundo.” (gandhi)
· PARTILHA DE PÃO E VINHO

· MÚSICA NOS INTERVALOS DE APRESENTAÇÕES FALADAS

" Depende de Você "A paz que você reclama e tenta encontrar...depende de você.A compreensão que você reivindica a cada passo...depende de você. A bondade que você admira nas pessoas...e sonha possuir...depende de você.O diálogo, base de toda convivência... depende de você.A abertura que é o caminho para a renovação...depende de você.A realização que você julga essencial...depende de você.O amor que você quer encontrar no outro...depende de você.Pondere:Queixar-se ou produzir, atrapalhar ou servir,desprezar ou valorizar, revoltar-se ou colaborar,adoecer ou curar-se, rebaixar-se ou abrir-se, estacionar ou progredir é uma questão de escolha."Depende de você".


MUSICAS:
Entra Na Minha Casa
Regis Danese

Composição: Regis Danese / Gabriela
Como Zaqueu eu quero subirO mais alto que eu puderSó pra te ver, olhar para Ti;E chamar sua atenção para mim.Eu preciso de Ti, SenhorEu preciso de Ti, Oh! PaiSou pequeno demaisMe dá a Tua PazLargo tudo pra te seguir.Entra na minha casa

Entra na minha vidaMexe com minha estruturaSara todas as feridasMe ensina a ter SantidadeQuero amar somente a Ti,Porque o Senhor é o meu bem maior,Faz um Milagre em mim.

TUDO É DO PAI
Eu pensei que podia viver, por mim mesmo
Eu pensei que as coisas do mundo
Não iriam me derrubar
O orgulho tomou conta do meu ser
E o pecado devastou o meu viver

Fui embora, disse: ó pai, da-me o que é meu!
Da-me a parte que me cabe da herança
Fui pro mundo
Gastei tudo
Me restou só o pecado
Hoje sei que nada é meu
Tudo é do pai

(refrão)
Tudo é do pai
Toda honra e toda glória
É dele a vitória
Alcançada em minha vida
Tudo é do pai
Se sou fraco e pecador
Bem mais forte é o meu senhor
Que me cura por amor(bis)


Letra:

A paz do mundo
Começa em mim
Se eu tenho amor,
Com certeza sou feliz
Se eu faço o bem ao meu irmão,
Tenho a grandeza dentro do meu coração
Chegou a hora da gente construir a paz
Ninguém suporta mais o desamor
Paz pela paz - pela criança
Paz pela paz - pela floresta
Paz pela paz - pela coragem de mudar.
Paz pela paz - pela justiça
Paz pela paz - a liberdade
Paz pela paz - pela beleza de te amar.
Paz pela paz - pro mundo novo
Paz pela paz - a esperança
Paz pela paz - pela coragem de mudar.
Paz pela paz - pela justiça
Paz pela paz - a liberdade
Paz pela paz - pela beleza de te amar.

Para pensar:

A paz é uma construção que se faz em conjunto
No meu projeto de Vida, que outros estão excluídos?
Tem lugar para ações de paz?

Oh happy day

Oh happy day (oh happy day)

Oh happy day (oh happy day)
When Jesus washed (When Jesus washed)
When Jesus washed (When Jesus washed)
Jesus washed (When Jesus washed)
Washed my sins away(Oh happy day)
Oh happy day(Oh happy day) Oh happy day
(La, la, la, la, la, la, la, la, la...)
(La, la, la, la, la...)(La, la, la, la, la, la, la...)
(La, la, la, la, la...)
Oh happy day (oh happy day)
Oh happy day (oh happy day)
When Jesus washed (When Jesus washed)
When Jesus washed (When Jesus washed)
When my Jesus washed (When Jesus washed)He washed my sins away
(La, la, la, la, la, la, la...)(La, la, la, la, la...)
He taught me how (oh, He taught me how)
To wash (to wash, to wash)
Fight and pray (to fight and pray)
Fight and pray
And he taught me how to live rejoicing(And live rejoicing)
Yes, He didOh yeah, every, every day (every, every day)(oh yeah) Every day!
Oh happy day (oh happy day)
Oh happy day (oh happy day)
When Jesus washed (When Jesus washed)
When Jesus washed (When Jesus washed)
When Jesus washed [hits high note] (when Jesus washed)
My sins away (oh happy day)I'm talking about that happy day (oh happy day)
He taught me how (oh yeah, how)To wash (to wash)
Fight and pray (sing it, sing it, c'mon and sing it)
Fight and prayAnd to live(And live rejoicing every, every day)Yeah, yeah, c'mon everybodySing it like you mean it, oh...
Oh happy day (oh happy day)
I'm talking about the happy days (oh happy day)
C'mon and talk about the happy days (oh happy day)
Oh, oh, oh happy days (oh happy day)
Ooh talking about happy day (happy day)
Oh yeah, I know I'm talking about happy days (oh happy day)
Oh yeah, sing it, sing it, sing it, yeah, yeah
(oh happy day)Oh, oh, ohOh happy day!


Isso é o amor
Há uma luz que acende em todos nós o desejo de sorrir e de ser feliz
É uma luz sem fim
que provoca essa paz e é capaz de mudar nossa direção
Quando alguém entender o que eu falei e sentir a necessidade de continuar
Sem se proibir do desejo de abraçar um amigo que ele possa encontrar.
Isso é o amor que invade a gente e a nossa vida vai ficando diferente
É preciso cantar viver e agradecer, e o mundo ao redor da gente vai renascer.
Quando essa luz cintilou e eu me encontrei
esqueci todo mal, tudo que sofri
É vida nova é a força que constrói a emoção que todos precisam sentir
Isso é o amor que invade a gente e a nossa vida vai ficando diferente
É preciso cantar, viver e agradecer, e o mundo ao redor da gente vai renascer.
Perdoando a quem nos maltratou.
Espalhando o amor que Cristo nos ensinou.
Vem ,vem, vem, vem, vem me abraçar há tanta coisa pra conversar.
Vem amigo precisamos nos encontrar.



terça-feira, 17 de março de 2009

Alguns mitos sobre a criação do mundo

Mitos sobre a Criação do Mundo (Para o 6º ano)

De onde provém a terra? Como se formou o Universo? Muito antes das teorias científicas sobre a origem do mundo, todas as religiões, todas as culturas do planeta, tinham já dado resposta a estas perguntas.

Egipto: A terra surgiu do Nilo

Havia no Egipto Antigo vários mitos sobre a criação, contam-se pelo menos 10 divindades criadoras.
Antes de todas as coisas não havia senão trevas e “água primordial”, o Nun (oceano à semelhança do Nilo que continha todos os germes da vida).
Surgiu o senhor todo-poderoso Atum, que se criou a si próprio a partir do Num, por ter pronunciado o seu próprio nome, depois teve 2 gémeos, um filho Chu (que representava o ar seco) e uma filha Tefnut (ar húmido). Estes separaram o céu das águas e geraram Geb – a terra seca e Nut – o céu.


Grécia: A união do Céu e da Terra

Para os Gregos, o início da criação era o Caos, e este gerou Érebo (a parte mais profunda dos infernos) e Nyx (a noite). Estes fizeram nascer Éter (o ar) e Hémera ( o dia).
Depois Gaia (terra) tornou-se a base em que todas as vidas têm a sua origem. Úrano (céu) casou-se com Gaia (terra). Todas as criaturas provêm desta união do céu e da terra (titãs, deuses, homens).


Criação Bíblica

1º Dia – “Deus criou o Céu e a Terra”
2º Dia – “Deus fez o firmamento e separou umas águas das outras e chamou firmamento de Céu”
3º Dia – Houve a Terra e os Mares
4º Dia – Deus separou os dias e as noites
5º Dia – Surgem peixes e aves
6º Dia – Surgem outros animais. Deus cria o Homem
7º Dia – “Deus descansou”


Teoria do BIG BANG

Teoria mais aceite sobre a origem do Universo, segundo ela o Universo teria nascido a partir de uma concentração de matéria e energia extremamente densa e quente.
Nesse momento, ocorre uma explosão, o chamado Big Bang, que desencadeia a expansão do Universo, depois a matéria arrefece e passados um bilião de anos, a matéria agrega-se para formar as primeiras galáxias.


MITO DA CRIAÇÃO- no CANDOMBLÉ
Com as quatrocentas mil correntes Odùdúwà fez uma só e por ela desceu até a superfície do mar – Òkun. Sobre as águas sem fim, abriu o saco da criação e deixou cair um montículo de terra. Soltou a galinha de cinco dedos e ela voou sobre o montículo, pondo-se a ciscá-lo. A galinha espalhou a terra na superfície da água. Odùdúwà exclamou: “Ilé Ifè!” – a terra é ampla!, frase que depois deu nome à cidade de Ifé, cidade que está situada no lugar onde Odùdúwà criou o mundo. Em seguida Odùdúwà apanhou o camaleão – Agemo – e fez com ele caminhasse naquela superfície, demonstrando assim a firmeza do lugar. Enquanto isto Obàtálá continuava adormecido e Odùdúwà partiu para a terra para ser seu dono. Então, Obàtálá despertou e tomou conhecimento do ocorrido. Voltou a Olódùmarè contando sua historia. Olódùmarè disse: “O mundo já está criado. Perdeste uma grande oportunidade” e para castigá-lo proibiu Obàtálá de beber vinho de palma para sempre, ele e todos os seus descendentes. Mas a missão não estava ainda completa e Olódùmarè deu outra dádiva a Obàtálá: a criação de todos os seres vivos e criou o homem. Obàtálá modelou em barro os seres humanos e o sopro de Olódùmarè os animou. O mundo agora se completara. E todos louvaram Obàtálá, Odùdúwà e Olódùmarè – Deus Supremo.





Religiosidade Indígena através dos Ritos


Ritos Indígenas (Para o 9º ano)

Índios TUPINAMBÁS:
iniciação das meninas púberes tupinambás realiza-se a partir do primeiro fluxo menstrual, designado como "nhemõdigara". As jovens revelavam grande temor antes de se submeterem aos rituais sagrados, mas depois suportavam com relativa firmeza as provações estipuladas pela tradição tribal. "Porque, escreve Thevet, além de lhes cortarem os cabelos com pentes de peixe, colocavam-nas sobre uma pedra lisa e lhes retalhavam a pele com a metade de um dente de animal, das espáduas as nádegas, fazendo uma cruz oblíqua ao longo das costas, com certos talhos, a uma mais, a outra menos, de acordo com a robustez, a sensibilidade ou insensibilidade delas; de modo que o sangue corre de todas as partes".
Esses procedimentos eram dolorosos e incutiam medo previsível nas jovens a serem iniciadas. Em seguida, seus corpos eram cobertos com uma substância cinzenta. Então, ligavam o braço e o corpo com fios de algodão e colocavam em seu colo dentes de capivara. Tal ritual tinha finalidades mágicas, visando tornar os dentes da jovem índia, suficientemente fortes para que ela pudesse mastigar com eficiência as raízes do caium. Acreditavam também, que não obedecessem estes ritos, o ventre da moça se constrangeria, dificultando a concepção. Depois disso se fazia necessária a reclusão.

Índios Kayapó:
Me-i-tük é o nome da cerimônia de iniciação. A própria interpretação da palavra nos direciona para este sentido: me-i - corpo humano, tükre - preto, significando morte. Os jovens deviam pintar-se de preto para este cerimonial, pois tal cor se integra na idéia de obtenção de força, necessária para sua integração ao novo grupo. Esta expressão, "morte do corpo", associa-se ao significado do ritual, morrer o homem velho para dar lugar à ressurreição de uma vida plena para um novo homem guerreiro. Assinala também, a maturidade sexual do homem. Entretanto, este rito não é condição "sine quo non" para o ingresso em uma classe mais elevada, nem para estabelecer relações sexuais. Entretanto, uma mãe, pode exigir que sua filha se case com um jovem que tenha passado pela me-i-tük.
Para o ritual, o pai do iniciante deve conseguir um "krom-dyo" para seu filho, ou seja, um padrinho legítimo que pode ser de mesmo sangue, como um irmão do pai. Durante a cerimônia de iniciação, ele se tornará guia e mestre do jovem, devendo todo o período que se estender o rito, viver exclusivamente para o seu tutelado.

Índios Guajajara:
A cosmologia tradicional é típica dos povos tupi-guarani, distinguindo-se quatro categorias de seres sobrenaturais, que recebem a designação genérica de karowara: os criadores ou heróis culturais, responsáveis pela criação e transformação do mundo, sendo Maíra e os gêmeos Maíra-ira e Mucura-ira os mais importantes e Zurupari, o criador das pragas e dos
insetos, das cobras peçonhentas e aranhas, um herói cultural muito temido;os "donos" das florestas (Ka'a'zar), das águas (Y'zar), das caças (Miar'i'zar) e das árvores (Wira'zar), que são hostis e muito temidos por seu poder maligno;os azang, espíritos errantes dos mortos, também muito temidos; e os piwara, espíritos de animais. Muitos guajajara não acreditam mais nestes seres, por causa das atividades missionárias.


A mitologia uma mistura de motivos tupi, europeus e africanos. Há, por exemplo, um mito com o motivo da Gata Borralheira e a figura do Zurupari. Existem três categorias principais de mitos: mitos de heróis culturais; mitos que apontam uma moral; e mitos de animais. Em todos os mitos registrados até agora, destaca-se o papel de Maíra. Um mito muito importante para explicar o mundo do ponto de vista dos guajajara é o dos gêmeos Maíra-ira e Mucura-ira.

Índios Kadiwéu:
O indivíduo Kadiwéu recebe um nome por ocasião de seu nascimento e quando da morte de um parente. Durante os ritos funerários, os parentes do morto têm seus cabelos cortados. Aquele que corta o cabelo em sinal de luto é chamado okojege. As mulheres velhas, conhecedoras destes ritos, se reúnem durante o funeral para decidir o nome mais adequado para o enlutado. Quando se perde um parente próximo é também possível adotar alguma outra pessoa (independentemente da idade, do sexo e do grau ou mesmo da existência de parentesco) para preencher a falta do morto. Um parente adotado nestas circunstâncias é chamado godokogenigi. A este também se dá um novo nome e se lhe corta os cabelos. Há ainda uma outra forma de se estabelecer um parentesco "de consideração". É através da relação entre imedi (ou imeeti, no caso das mulheres, palavra traduzida como "amigo/a"). Duas famílias podem acertar fazer imedi um filho de cada uma, os quais estabeleceriam entre si uma relação de irmãos e as atitudes que lhes são peculiares. Os descendentes de dois imedi seriam imedi entre si.
Além de ritos funerários, praticam também o que chamam de "Festa da Moça". Ritual de iniciação feminina, submete a menina que passa pela menarca a uma reclusão de dois dias e a uma dieta rigorosa. Não pode pisar o chão e nem olhar para animais. No clímax do ritual, esta menina é "abanada" com um pano vermelho bordado com miçangas e penduricalhos nas pontas (o "abanico", wajuide) e, deitada de bruços, será pressionada na altura dos rins por uma mulher da aldeia cuidadosamente escolhida por seus familiares, pois suas características serão assimiladas pela menina.

Ritos Indígenas

Índios TUPINAMBÁS:
iniciação das meninas púberes tupinambás realiza-se a partir do primeiro fluxo menstrual, designado como "nhemõdigara". As jovens revelavam grande temor antes de se submeterem aos rituais sagrados, mas depois suportavam com relativa firmeza as provações estipuladas pela tradição tribal. "Porque, escreve Thevet, além de lhes cortarem os cabelos com pentes de peixe, colocavam-nas sobre uma pedra lisa e lhes retalhavam a pele com a metade de um dente de animal, das espáduas as nádegas, fazendo uma cruz oblíqua ao longo das costas, com certos talhos, a uma mais, a outra menos, de acordo com a robustez, a sensibilidade ou insensibilidade delas; de modo que o sangue corre de todas as partes".
Esses procedimentos eram dolorosos e incutiam medo previsível nas jovens a serem iniciadas. Em seguida, seus corpos eram cobertos com uma substância cinzenta. Então, ligavam o braço e o corpo com fios de algodão e colocavam em seu colo dentes de capivara. Tal ritual tinha finalidades mágicas, visando tornar os dentes da jovem índia, suficientemente fortes para que ela pudesse mastigar com eficiência as raízes do caium. Acreditavam também, que não obedecessem estes ritos, o ventre da moça se constrangeria, dificultando a concepção. Depois disso se fazia necessária a reclusão.

Índios Kayapó:
Me-i-tük é o nome da cerimônia de iniciação. A própria interpretação da palavra nos direciona para este sentido: me-i - corpo humano, tükre - preto, significando morte. Os jovens deviam pintar-se de preto para este cerimonial, pois tal cor se integra na idéia de obtenção de força, necessária para sua integração ao novo grupo. Esta expressão, "morte do corpo", associa-se ao significado do ritual, morrer o homem velho para dar lugar à ressurreição de uma vida plena para um novo homem guerreiro. Assinala também, a maturidade sexual do homem. Entretanto, este rito não é condição "sine quo non" para o ingresso em uma classe mais elevada, nem para estabelecer relações sexuais. Entretanto, uma mãe, pode exigir que sua filha se case com um jovem que tenha passado pela me-i-tük.
Para o ritual, o pai do iniciante deve conseguir um "krom-dyo" para seu filho, ou seja, um padrinho legítimo que pode ser de mesmo sangue, como um irmão do pai. Durante a cerimônia de iniciação, ele se tornará guia e mestre do jovem, devendo todo o período que se estender o rito, viver exclusivamente para o seu tutelado.

Índios Guajajara:
A cosmologia tradicional é típica dos povos tupi-guarani, distinguindo-se quatro categorias de seres sobrenaturais, que recebem a designação genérica de karowara: os criadores ou heróis culturais, responsáveis pela criação e transformação do mundo, sendo Maíra e os gêmeos Maíra-ira e Mucura-ira os mais importantes e Zurupari, o criador das pragas e dos
insetos, das cobras peçonhentas e aranhas, um herói cultural muito temido;os "donos" das florestas (Ka'a'zar), das águas (Y'zar), das caças (Miar'i'zar) e das árvores (Wira'zar), que são hostis e muito temidos por seu poder maligno;os azang, espíritos errantes dos mortos, também muito temidos; e os piwara, espíritos de animais. Muitos guajajara não acreditam mais nestes seres, por causa das atividades missionárias.


A mitologia uma mistura de motivos tupi, europeus e africanos. Há, por exemplo, um mito com o motivo da Gata Borralheira e a figura do Zurupari. Existem três categorias principais de mitos: mitos de heróis culturais; mitos que apontam uma moral; e mitos de animais. Em todos os mitos registrados até agora, destaca-se o papel de Maíra. Um mito muito importante para explicar o mundo do ponto de vista dos guajajara é o dos gêmeos Maíra-ira e Mucura-ira.

Índios Kadiwéu:
O indivíduo Kadiwéu recebe um nome por ocasião de seu nascimento e quando da morte de um parente. Durante os ritos funerários, os parentes do morto têm seus cabelos cortados. Aquele que corta o cabelo em sinal de luto é chamado okojege. As mulheres velhas, conhecedoras destes ritos, se reúnem durante o funeral para decidir o nome mais adequado para o enlutado. Quando se perde um parente próximo é também possível adotar alguma outra pessoa (independentemente da idade, do sexo e do grau ou mesmo da existência de parentesco) para preencher a falta do morto. Um parente adotado nestas circunstâncias é chamado godokogenigi. A este também se dá um novo nome e se lhe corta os cabelos. Há ainda uma outra forma de se estabelecer um parentesco "de consideração". É através da relação entre imedi (ou imeeti, no caso das mulheres, palavra traduzida como "amigo/a"). Duas famílias podem acertar fazer imedi um filho de cada uma, os quais estabeleceriam entre si uma relação de irmãos e as atitudes que lhes são peculiares. Os descendentes de dois imedi seriam imedi entre si.
Além de ritos funerários, praticam também o que chamam de "Festa da Moça". Ritual de iniciação feminina, submete a menina que passa pela menarca a uma reclusão de dois dias e a uma dieta rigorosa. Não pode pisar o chão e nem olhar para animais. No clímax do ritual, esta menina é "abanada" com um pano vermelho bordado com miçangas e penduricalhos nas pontas (o "abanico", wajuide) e, deitada de bruços, será pressionada na altura dos rins por uma mulher da aldeia cuidadosamente escolhida por seus familiares, pois suas características serão assimiladas pela menina.


O círculo do ódio (Para refletir)

1 - O diretor de uma empresa gritou com seu gerente porque estava irritadíssimo.
2 - O gerente, chegando em casa, gritou com a esposa, acusando-a de gastar demais.
3 - A esposa, nervosa, gritou com a empregada, que acabou deixando um prato cair no chão.
4 - A empregada chutou o cachorrinho no qual tropeçara enquanto limpava os cacos de vidro.
5 - O cachorrinho saiu correndo de casa e mordeu uma senhora quepassava pela rua.
6 - Essa senhora foi à farmácia para fazer um curativo e tomar uma vacina. Ela gritou com o farmacêutico porque a vacina doeu ao ser aplicada.
7 - O farmacêutico, ao chegar em casa, gritou com a esposa porque o jantar não estava do seu agrado.
8- Sua esposa afagou seus cabelos e o beijou, dizendo: Querido! Prometo que amanhã farei seu prato favorito. Você trabalha muito. Está cansado e precisa de uma boa noite de sono. Vou trocar os lençóis da nossa cama por outros limpinhos e cheirosos para que durma tranqüilo. Amanhã você vai se sentir melhor. Retirou-se e deixou-o sozinho com seus
pensamentos.Neste momento rompeu-se o Círculo do Ódio! Esbarrou na tolerância, na doçura, no perdão e no amor. Se você está no Círculo do ódio, lembre-se de que ele pode ser quebrado, e VOCÊ tem esse poder!!"Não mude sua natureza. Se alguém te faz algum mal, apenas tome precauções. Alguns perseguem a felicidade, outros a criam. Preocupe-se mais com sua consciência do que com sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, é problema deles."

Caminho da Indias- Motivação para a aula!



Olá pessoal, estamos de volta em 2009! Bem-vindos e bem-vindas! Nas próximas postagens colocarei alguns textos e atividades que utilizo nas aulas de Ensino Religioso. Espero que possam servir tanto para alunos quanto para professores. Um abraço!


Hinduísmo (Para o 8º ano)
***
Para os Hindus, Brahma é Deus e cria o mundo. O mundo que ele cria não é apenas este mundo externo material, objetivo, governado por princípios físicos e matemáticos. É também o mundo interior e subjetivo dos pensamentos e dos sentimentos.Na verdade, Deus não “cria” o mundo. Ele simplesmente fez todas as criaturas perceberam a sua existência. Esta percepção leva à descoberta. Descobrir é criar.
***
Deus tem várias formas: Ele cria o mundo como Brahma, o mantém como Vishnu e o destrói como Shiva. Um dia, Shiva começou a cantar. A melodia era tão doce que comoveu Vishnu e o fez chorar. De tanto chorar, Vishnu derreteu-se e pôde ser colocado num pote por Brahma.
O pote então foi derramado na Terra e seu conteúdo foi delicadamente abençoando tudo a seu redor, até se transformar no Rio Ganges: Banhar-se no Ganges é banhar-se em Deus.
Como em um círculo, a vida nunca acaba, não tem começo, nem fim. Está em um constante ciclo de idas e vindas neste universo. Não há o que esperar após a morte. Você não sabe o que vai acontecer no próximo instante, para que se preocupar com o que vai acontecer depois dela? Tudo no mundo Hindu é renascimento. Pessoas morrem e renascem. Sociedades morrem e renascem. O cosmo morre e renasce. Tudo vai e volta, como num balanço, como num círculo.
Os brâmanes (sacerdotes) criaram o sistema de castas, que se tornou a principal instituição da sociedade indiana. Sem abandonar as divindades registradas nos Vedas, estabeleceram Brahma como o deus principal e o princípio criador. Ele faz parte da Trimurti, a tríade divina completada por Shiva e Vishnu. De acordo com a tradição, Brahma teve quatro filhos que formaram as quatro castas originais: brâmanes (saídos dos lábios de Brahma), são os sacerdotes considerados puros e privilegiados; os xátrias (originários dos braços de Brahma), são os guerreiros; os vaicias (oriundos das pernas de Brahma), são os lavradores, comerciantes e artesãos; e sudras (saídos dos pés de Brahma), são os servos e escravos.. A margem dessa estrutura social havia os párias, sem casta ou intocáveis, hoje chamados de haridchans, haryans ou "dalits".Estes não podem viver nas cidades, ler os livros sagrados nem se banharem no Rio Ganges.

(Imagem de Shiva: Deusa da destruição ou Transformação)

Fonte:
http://laedevolta.com.br/blog/2007/11/04/hinduismo-mitologias-da-criacao/.







A rocha no Caminho (para refletir)


Em tempos bem antigos, um rei colocou uma pedra no meio de uma estrada. Naquele momento ele se escondeu e ficou observando se alguém tiraria a imensa rocha do caminho. Alguns mercadores e homens muito ricos do reino passaram por ali e simplesmente deram a volta pela pedra. Alguns até esbravejaram contra o rei dizendo que ele não mantinha as estradas limpas, mas nenhum deles tentou se quer remover a pedra dali.
De repente, passa um camponês com uma boa carga de vegetais. Ao se aproximar da imensa pedra, ele pôs de lado a sua carga e tentou remover a pedra dali. Após muita força e suor, ele finalmente, com muito jeito, conseguiu mover a pedra para o lado da estrada. Ele voltou a pegar a sua carga de vegetais, mas notou que havia uma bolsa no local onde estava a pedra. Foi até ela e viu que a bolsa continha muitas moedas de ouro, e um bilhete escrito pelo rei que dizia: Todo obstáculo contém uma oportunidade para melhorarmos nossa condição...Pense Nisto... Aquele acontecimento que para você é tão horrível neste momento de sua vida, veio até você para ajudá-lo a crescer! Talvez ele seja a pedra para você ir em busca de algo mais, que pode levar você a uma vida melhor e a conseguir suas realizações!

Diversidade religiosa

Loading...

Para você refletir

A FLOR E O ARROZ

Um sujeito estava colocando flores no túmulo de um parente, quando vê um chinês colocando um prato de arroz na lápide ao lado. Ele se vira para o chinês e pergunta:

- Desculpe, mas o senhor acha mesmo que o defunto virá comer o arroz? E o chinês responde:

- Sim, quando o seu vier
cheirar as flores.

Moral da História: "Respeitar as opções do outro, em qualquer
aspecto, é uma das maiores virtudes que um ser humano pode ter. As pessoas são diferentes, agem diferente e pensam diferente. Portanto, nunca julgue. Apenas tente compreender